Eleger a cadeira de automóvel para o recém nascido



Um dos produtos imprescindíveis que deve fazer parte da lista de nascimento do bebé é, sem dúvida, o sistema de retenção infantil para o automóvel, que necessitaremos para poder sair do hospital se pensamos fazer a viagem de volta a casa em automóvel. Um bebé nunca será tão vulnerável como nos seus primeros días de vida, por lo que é muito importante dar especial atenção à eleição da sua primeira cadeira de auto.

Em primeiro lugar, deves assegurar-te de que esteja homologada para o seu uso no assento do veículo em que queiras colocá-la. Ainda que hajam dispositivos com homologação universal para cinto de três pontos, a maioria de cadeiras infantis para automóvel apenas podem ser colocadas em assentos que cumpram com uns determinados requisitos ou que apareçam na lista de veículos homologados do própio sistema de retenção.

Atualmente, podemos comprar cadeiras homologadas sob duas normativas: a ECE R44/04, que classifica os dispositivos por grupos de peso, ou a mais recente ECE R129 (i-Size), que classifica as cadeiras em função da estatura. Ambas são plenamente válidas na Europa e continuarão a ser durante muitos anos.

Para um recém nascido, podemos encontrar três tipos de sistemas de retenção infantil (SRI): os porta-bebés, as cadeiras fixas para o automóvel e as alcofas homologadas para o automóvel. Estes últimos só se recomendam para casos concretos de bebés prematuros, pelo que seguidamente passamos a analizar os dois primeiros tipos de SRI, que são os mais recomendados.

O porta-bebé, a opção portátil


Os porta-bebés, também conhecidos como grupo 0+, orientam-se apenas a contramarcha e são aptos desde o nascimento até aos 12-15 meses, aproximadamente (dependendo do modelo). Uma das suas maiores vantagens é que se podem instalar e desinstalar no automóvel sem despertar o bebé, podendo acoplar-se também a uma cadeira de passeio compatível.



O porta-bebé más completo de Britax Römer é o BABY-SAFE² i-SIZE, homologado sob a nova normativa R129 ou i-Size. Pode ser utilizado inclusivamente com os bebés mais pequenos, já que é apto desde os 40 cm de estatura, e até aos 83 cm ou 13 kg (o que antes suceda), ou que corresponde a uns 15 meses de idade.

O seu sistema de reclinação patenteado permite oferecer a posição mais adequada, ergonómica e segura tanto ao recém nascido, que necessita uma postura mais recostada, como a uma criança de 15 meses, que precisa de mais espaço e uma posição mais erguida para uma maior segurança. Só há que ajustar o apoio da cabeça em função da estatura da criança para que a estructura interna mude e o porta-bebé cresça com ele.



Para conseguir uma posição ainda mais adequada para o bebé, o BABY-SAFE² i-SIZE pode colocar-se sobre a Base Flex, que se instala com Isofix e pata de apoio, e que permite ajustar o ângulo de inclinação em quatro posições. Desta maneira pode-se compensar a excessiva inclinação de muitos assentos de automóvel, que frequentemente provocam que a cabeça do bebé caia para a frente. Esta base Isofix, que foi homologada sob a normativa i-Size, pode ser instalada em todos aqueles assentos de automóvel homologados como i-Size (o logotipo identificativo figura no próprio assento do veículo) ou naqueles assentos e automóveis que apareçam na lista de veículos homologados. Se não dispõe de assentos i-Size nem aparece nesta lista, sempre há a opção de instalar o porta-bebé diretamente com o cinto de três pontos (sem a base), para o que conta com homologação universal.

Outros elementos de segurança e conforto de este porta-bebé são o sistema de absorção de impactos laterais, o completo redutor para recém nascidos com elementos de absorção extraíveis, ou o arnês de cinco pontos, no lugar do de três pontos que em geral incluem muitos porta-bebés.



Como comentado antes, o porta-bebé tem a particularidade de poder colocar-se também na cadeira de passeio. No entanto, é importante destacar que está concebido principalmente como cadeira de segurança para o automóvel e que a sua utilização no carrinho deve ser unicamente momentânea, por exemplo, para ir do automóvel a casa ou ao infantário, para fazer um recado rápido, etc. Para sair a passear ou ir de compras ao centro comercial, o melhor é a alcofa, em que o bebé está deitado e pode mexer-se com maior liberdade.

No mercado podemos encontrar os chamados trios, como o novo Trio SMILE III de Britax Römer, composto por cadeira de passeio, alcofa e porta-bebé para automóvel BABY-SAFE² i-SIZE (com ou sem Base Isofix). Ainda que a cadeira de passeio está homologada para o seu uso desde o nascimento (até aos 22 kg), se recomenda a utilização da alcofa durante os primeiros meses do bebé.


Cadeira fixa para o automóvel


Uma opção cada vez mais habitual é adquirir um dúo ou carrinho de duas peças, como o Dúo SMILE III (cadeira de passeio + alcofa), e uma cadeira de automóvel que fique fixa no veículo, prescindindo do porta-bebé.Estas cadeiras têm a vantagem de que só têm que instalar-se uma vez e geralmente são aptas desde o nascimento até aproximadamente os quatro anos de idade, pelo que nos durará mais tempo que um porta-bebé. No catálogo de Britax Römer podemos encontrar o hit de vendas DUALFIX i-SIZE, também homologada sob a nova normativa ECE R129 (i-Size), que permite ir a contramarcha (a maneira mais segura de viajar) desde os 40 cm até aos 105 cm de estatura ou 18 kg de peso (o que antes suceda). Ao girar 360º, opcionalmente se pode orientar de cara à marcha desde os 76 cm e 15 meses de idade até os 105 cm ou 18 kg. Além de, se giramos a cadeira 90º, podemos colocar e ajustar o arnês à criança com maior facilidade desde a porta aberta do carro.

Conta com seis posições de reclinação em ambas orientações, incluida uma mais recostada e ergonómica para recém nascidos. Também inclui um redutor com elementos de absorção extraíveis e que deve ser utilizado até aos 60 cm de estatura. E quando a criança cresça, a barra anti-capotagem ajustável lhe oferecerá um 10% de espaço extra para as pernas.



A segurança é a principal prioridade de Britax Römer, e a DUALFIX i-SIZE está dotada de inovadoras tecnologias para oferecer a máxima proteção à criança em caso de sofrer um acidente, como o sistema de absorção de impactos laterais SICT inside, o apoio da cabeça em forma de V (que mantém controlado o movimento da cabeça em colisão lateral) ou o Isofix com Pivot Link, que ajuda a limitar o movimento para a frente da criança, minimizando assim as possiveis lesões na cabeça e no pescoço.

A DUALFIX i-SIZE instala-se com Isofix e pata de apoio. A trata-se de uma cadeira i-Size, é diretamente compatível com os assentos de automóvel homologados como i-Size, sem necessidade de consultar a lista de veículos homologados. Se não contas com assentos i-Size, deverás comprovar a compatibilidade na lista.

Existe também uma versão exclusivamente a contramarcha desde os 40 até aos 105 cm de estatura, denominada SWINGFIX i-SIZE, que também gira 90º a ambos os laterais para colocar a criança com maior facilidade e que passou o exigente Plus Test sueco. Também, é a cadeira do mercado apta desde o nascimento até os 4 anos com melhor valoração global nos testes ADAC, destacando especialmente em segurança. Se a DUALFIX i-SIZE se usa únicamente a contramarcha (o recomendável), o comportamento em segurança é o mesmo que o da SWINGFIX i-SIZE.



E se finalmente te decides por um porta-bebé como primeiro sistema de retenção para o recém nascido, é importante saber que também existem as denominadas versões M destas cadeiras DUALFIX M i-SIZE e SWINGFIX M i-SIZE), que são aptas desde os 61 cm até aos 105 cm ou 18 kg e prescindem do redutor para recém nascidos (tão pouco são compatíveis com ele), pelo que são algo mais económicas. Sem dúvida, as opções perfeitas para o seu uso depois do BABY-SAFE² i-SIZE.